Em Depoimento Para a PF Moro Fala Sobre “Gabinete Do Ódio”

Moro foi questionado pela PF se tomou conhecimento de uma estrutura montada com a finalidade de produzir e disseminar conteúdos nas redes sociais na época que atuou como ministro da Justiça. Respondeu que “havia comentários correntes de pessoas de dentro do governo da existência do denominado ‘gabinete do ódio'”, dizendo ter ouvido isso de “várias pessoas de diversas funções dentro do governo federal”.

Contudo, o ex-ministro disse aos policiais que não tratava desse assunto enquanto estava no Executivo –Moro deixou o cargo no final de abril após acusar Jair Bolsonaro de tentar interferir nos trabalhos da PF, acusações essas que levaram à abertura de outro inquérito.

Moro afirmou que não tomou conhecimento da origem dos ataques ao Supremo e ao Congresso. Citou que ministros com assento no Planalto poderiam dar melhores esclarecimentos sobre o assunto.