O Ministro Da Economia busca apoio de empresários para criar tributo sobre pagamentos eletrônicos

No caso do tributo sobre pagamentos eletrônicos, a ideia é ter uma alíquota de 0,2% ou 0,4%. No primeiro caso, ela poderia render R$ 60 bilhões por ano. No segundo, R$ 120 bilhões. Hoje, a receita com a contribuição previdenciária patronal é de R$ 100 bilhões.

Para tentar conquistar apoio para sua proposta, a desoneração da folha de pagamento poderia ser gradual, começando por quem recebe até dois salários mínimos. Depois de ser testada, a desoneração poderia atingir todos os salários.

O governo prepara também uma reformulação do Imposto de Renda das Pessoas Física e Jurídica. No primeiro caso, a ideia é acabar com as deduções hoje permitidas, em troca de uma correção da tabela do Imposto de Renda e do aumento da faixa de isenção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *